Colando [ou inserindo] imagens em trabalhos

Texto da Profª Silvia Zampar

-Um problema comum que encontro nos trabalhos de alunos é como são inseridas as imagens horizontais ou grandes. Isso porque as imagens horizontais, dentro de um trabalho inteiro vertical (com textos, etc), têm que ser colocadas numa posição diferente das demais folhas e muitas vezes os alunos optam pela posição errada. No caso de imagens grandes a dúvida é “como dobrar?”, “pode incluir ou tem que reduzir?”. A escolha dos materiais para se utilizar para a montagem e/ou colagem também é muito importante. São pequenos segredos que quem trabalhou em past-up sabe bem (e eu conto para vocês)

Bem, segue abaixo um passo-a-passo para auxiliá-los a resolver essas dúvidas:

Imagens Horizontais:

As imagens horizontais devem sempre ser inseridas desta forma, com o “topo” da imagem voltado para o lado que será grampeado, ou encadernado. Pensem: dessa forma fica fácil olhar para a imagem ao folharmos o trabalho, podendo vivar rapidamente o trabalho para olhar. Da forma inversa ele estaria de maneira contrária ao que se folheia. Olhem nas revistas como as peças horizontais estão sempre posicionadas desta forma.

Colando e/ou emendando imagens em trabalhos:

1. Para o corte: esqueça a tesoura!
Quem trabalha com design gráfico tem obrigatoriamente que aprender a manusear o estilete para refilar (recortar as sobras de) qualquer trabalho. Somente o estilete garante um corte reto, preciso, retirando exatamente as bordas que se quer. Eu sempre brinco que “agora o estilete terá que ser seu companheiro, seu melhor amigo de trabalho” – rs. Se você não tem um estilete, compre e comece a manuseá-lo, pois só praticando que o corte sairá perfeito. Ah! Não utilize estiletes sobre mesas de madeira, pois você irá estragá-las. Arranje uma chapa (de madeira ou vidro) sobre a qual você irá usar o estilete. E utilize uma régua rígida, de acrílico ou metal, preferencialmente do lado contrário da escala (onde é mais grosso e reto e não existe o problema do estilete subir por cima da régua).

2. Para emendar:
quando você vai juntar duas partes de uma imagem (arte, mapa, gráfico, etc) existe o que chamamos de “corte seco”, onde não há margem para remontar um pedaço da arte em cima da outra (ex.: imagens tiradas de revistas e que são em duas partes), ou “corte com remontagem”.
Para emendar dois lados de uma imagem com corte seco não se pode remontar os lados utilizando cola entre elas, pois ficará faltando um pedaço da arte (como acima). Neste caso utilize fita adesiva por trás da imagem, juntando as partes sem remontar.

Atenção: utilize apenas aquela fita branquinha, também conhecida por fita-mágica, pois durex convencional envelhece com o tempo, estragando o trabalho e também encolhe, gerando peças “enrrugadas”. Custa um pouquinho mais, mas compensa com o passar do tempo.

Quando for uma imagem que você está imprimindo, o ideal é cortar com uma sobra para remontagem, podendo emendar as peças sobrepondo um pedacinho de uma sobre a outra parte igual.
Neste caso utilize cola em bastão. Nunca use cola líquida de nenhuma espécie (Tenaz, p.ex), pois molha a impressão, borra, enrruga, faz sujeira. Utilize somente cola em bastão e, pra ser sincera, a Pritt pode ser mais cara, mas ainda é a melhor opção. Você pode me dizer: “mas não cola!” e eu lhe digo que é também uma questão de experiência e insistência – rs – sim, pois a cola em bastão você tem que passar o bastão mais de uma vez em cima do local que se quer colar para garantir que a cola fique no papel.

Imagens grandes (maior que o relatório A4):
Imagem maior somente na largura:
Cole a parte esquerda da imagem no A4, deixando a sobra para a direita. Depois dobre a “sobra” sobre a parte colada e dobre mais uma vez, deixando aparente sempre as partes da “face” da imagem, nunca as costas (como demonstra as duas imagens abaixo).

Imagem maior no geral:
Cole no A4 deixando sobras para baixo e à direita, depois faça as dobras por cima do papel, sempre dobrando primeiro a sobra inferior, depois a da direita. Se forem bordas pequenas faça apenas uma dobra (veja nas imagens abaixo), se forem maiores, faça mais uma dobra para fora (como no exemplo anterior), deixando aparenta a imagem e não o verso.

Não se esqueçam: capricho é sempre fundamental. Então utilizem bons materiais (cola, estilete, fita-mágica), mesmo custando um pouquinho mais, mas garanta um bom acabamento, pois o bom trabalho entregue é a porta de entrada para muitos trabalhos.

Créditos
Silvia Zampar
Tudibão

Anúncios

2 comentários em “Colando [ou inserindo] imagens em trabalhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s